Alta Cilindrada Moto Revista

A História da Kawasaki

A história da Kawasaki começou em 1878 pelas mãos de Shozo Kawasaki.

A produção em massa de motocicletas começou à mais de cinquenta anos atrás. O nosso primeiro motor foi projetado com base no conhecimento em motores de avião.

O esforço constante da Kawasaki em desenvolver novas tecnologias garantiu a entrada no setor das motocicletas. Vários modelos foram lançados ao longo dos anos, ajudando a moldar o mercado e a criar produtos lendários com base na velocidade e poder de nossas máquinas.

A história teve início em 1878 na cidade de Tóquio quando Shozo Kawasaki fundou a empresa Kawasaki Tsukiji Shipyard como um estaleiro para construir navios de aço transoceânicos. Em 1896 a empresa começou sua expansão para outros segmentos como construção e transportes.

Além de fabricar barcos, passou a construir pontes, locomotivas, vagões e aviões, e, em 1906, produziu os dois primeiros submarinos fabricados no Japão. A história da Kawasaki começaria a mudar após a Segunda Guerra Mundial, período em que a empresa se encontrava em enormes dificuldades, pois a produção de aviões para os chamados “kamikazes” era uma péssima imagem para o negócio.

Com o fim da produção de aviões a empresa passou a ter disponíveis muitos recursos e mão de obra ociosa. Em 1949, a divisão aeronáutica da empresa começou então a pesquisar e desenvolver motores para motocicletas.

Motores para Motos Kawasaki

Foi então que, em 1954, a Kawasaki passou a produzir os primeiros motores para motocicletas, como forma de melhorar sua imagem no período de pós-guerra.

O primeiro motor, com 58cc de dois tempos, foi construído para a empresa Meihatsu Company.

Nesta época a Kawasaki se aliou a Meguro, fabricante de motocicleta mais antiga do Japão (produzia motos desde 1937), que depois da Segunda Guerra Mundial não conseguiu mais se desenvolver.

Para a empresa era perfeito, pois adquiriu todos os direitos da antiga empresa no Japão e na Ásia para montar uma rede de distribuição. Já em 1961, a linha de produção na cidade de Kobe, construída exclusivamente para motocicletas, fabricava motocicletas Meguro com motores Kawasaki de 50cc a 500cc.

A Primeira Moto Kawasaki B 125Portanto no ano seguinte a primeira motocicleta que carregava o nome Kawasaki, uma B8 com 125cc, foi produzida e lançada no mercado oficialmente, dando início a uma das mais conceituadas marcas do segmento.

Em 1963 a empresa Meguro se fundiu oficialmente com a Kawasaki, e, pouco depois, em 1965, estabeleceu escritório de vendas na cidade de Chicago nos Estados Unidos, localizado em um velho armazém de carne.

No ano seguinte lançou no mercado a W Series, motocicletas quatro tempos com motores de 650cc. Então, ainda neste ano, a empresa ingressou oficialmente no importante mercado americano com a fundação da subsidiária American Kawasaki Motorcycle Corporation.

Nesta época, a Kawasaki não possuía quase nada nos Estados Unidos: não tinha consumidores, distribuidores e muito menos uma imagem no mercado. Mas tinha algo muito mais importante: um forte desejo de sucesso e uma promessa de produzir os melhores produtos.

A História da Kawasaki nas Competições

Em primeiro lugar, para distribuir pequenas motocicletas chamadas de Omega, A Kawasaki negociou com empresas particulares. Porém os consumidores americanos queriam motocicletas mais potentes e a empresa respondeu com o lançamento da SAMURAI (moto de 250cc lançada em 1967); da AVENGER; e da incrível MACH III (moto que estreou o famoso motor H1 refrigerado a ar em 1969), responsável pela criação da imagem da marca no mundo, e que já eram comercializadas com o nome Kawasaki.

Foi também no final desta década que a marca conquistou seu primeiro título mundial em competições esportivas. Este fato deu incrível visibilidade para a Kawasaki no mundo.

O modelo H1A em 1971 e Z1 de 900cc apliaram a linha.

Foi também nesta década que um dos diretores da empresa solicitou ao departamento de desenvolvimento de produtos que criasse uma espécie de “brinquedo” à motor para ser oferecido como presente aos melhores clientes do estaleiro do grupo.

Foi então que a Kawasaki comprou a patente de um designer californiano e ofereceu de brinde a seus clientes uma moto-aquática.

Sucesso, a empresa resolveu lançar no mercado, em 1973, o primeiro JET-SKI (marca registrada da Kawasaki) do mundo, sendo durante quase uma década a única produtora mundial de motos-aquáticas.

A Kawasaki hoje

Hoje, após 28 anos da produção, a Kawasaki já fabricou mais de 390 mil unidades.

Novos modelos foram lançados no mercado no final desta década, em 1978, como o Z1300, uma motocicleta com 1280cc e 297 kg de peso, que foi totalmente redesenhado em 1983 e ganhou o nome de ZG1300; e a ZN1300A Voyager, uma moto de passeio equipada com porta-malas, rádio AM/FM, computador de bordo e assentos confortáveis.

Kawasaki Ninja 1992 Ícone da Marca

No início da década de 80, mais precisamente em 1981, a Kawasaki lançou no mercado seu primeiro triciclo. A Kawasaki apresentou a GPZ900R no Salão de Paris em 1983.

Sendo assim, iniciou mundialmente as vendas no ano seguinte com o prefixo NINJA. Em outras palavras, uma moto que estava bastante à frente de suas rivais, tanto em termos técnicos, como em design.

Não demorou muito para a moto se transformar na mais vendida do mundo, sendo assim um dos ícones da fabricante japonesa.

Outro ícone da marca: a Kawasaki VULCANO surgiu no ano de 1984. Que desde então passou a designar as motocicletas “custom” e “cruiser” da empresa japonesa. Pouco depois, em 1985, a empresa expandiu sua linha de produtos com o lançamento de seu primeiro quadriciclo, que, em 1989, ganharia tração 4×4. A década de 90 tem início com a fabricação de outro modelo que faria enorme sucesso: ZZR1100.

Depois foi a vez da Ninja ZX-9R (1994), a ZX-6R (1995) e a ZX-7RR (1996), abrindo caminho para a entrada no novo milênio por parte da marca “verde”.

Lançada em 2000 a primeira Ninja ZX-12R , e a Ninja ZX-6R em 2003 , equipada com um motor de 636cc.

Em setembro de 2009, com confiança no mercado brasileiro a Kawasaki inaugurou uma fábrica em Manaus e deu início a produção da Ninja 250R.

A história da Kawasaki – Porque Verde?

A tradicional cor verde da Kawasaki surgiu para se tornar um ícone da marca em competições esportivas. O ano era 1968 e o Paddock de Daytona estava movimentado quando a Kawasaki apresentou sua motocicleta de competição A1R pintada de um verde escandaloso.

Verde até então era considerado uma cor de azar, a cor que todos evitavam.

Por escolher o LIME GREEN, a marca anunciou para o mundo, em outras palavras, que o pensamento convencional não seria uma barreira para a conquista de novos desafios.

O verde então fez tanto sucesso que ganhou as ruas e se tornou parte importante do reconhecimento da marca na mente dos motociclistas.






Siga o Alta Cilindrada no youtube
Siga-nos no Google News / Google Notícias

Comentários

Adblock detectado

Nosso conteúdo é 100% gratuito, portanto para que seja sempre assim, pedimos a gentileza de desativar o seu bloqueador de anúncios. Obrigado!